Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

‘Se ao menos eu nascesse príncipe’

Certamente é uma grande honra ser filho de um rei. Quanto mais ser filho ou filha do Rei maior de todos?

Por JENSEN DG. MAÑEBOG

(Traduzido para o português por ORLANDO MESINA)

COMO É QUE VOCÊ SE SENTIRIA se descobrisse que é um filho legítimo ou uma filha legítima de um rei?

Pela dificuldade de fazer uma grande ascensão de um nível socioeconômico para outro, muitos às vezes apenas desejam, como uma forma de sonho escapista ou expressão de descontentamento, que fossem nascidos em uma família real, tendo relações consanguíneas com o rei ou rainha reinante de um reino ou monarquia particular.

Se tal sonho for demasiado impossível, outros se contentariam com, embora também raramente provável, tendo laços com a realeza por meio do casamento.  Numerosos filmes de ficção usaram e venderam esse enredo repetidamente, especialmente enquanto eles atendem aos espectadores que de alguma forma fantasiam de ter um destino do conto de fada da pobreza à riqueza.  Inegavelmente, muitos, senão todos, gostariam de pelo menos ter um gosto das vantagens que vêm junto com o fato de fazer parte da realeza.

Certamente é uma grande honra ser filho de um rei. Quanto mais ser filho ou filha do Rei maior de todos?

A Bíblia prova que os verdadeiros cristãos são os membros genuínos da família de Deus, o Rei dos reis (I Timóteo 6:15 Nova Almeida Atualizada).  Para os membros da Igreja De Cristo que foram redimidos pelo sangue de Cristo (Atos 20:28 Tradução Lamsa), a Bíblia diz:

“… Agora vocês são cidadãos que pertencem ao povo de Deus e são membros da família dele.”  (Efésios 2:19 Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

“…Naquele tempo vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados pelo sangue de Cristo.” (Efésios 2:12-13 NAA)

Ao contrário da crença comum, nem todas as pessoas são consideradas por Deus como Seus filhos. Embora seja verdade que todos foram criados por Ele, as pessoas que se corromperam com pecados “não são seus filhos, …” (Deuteronômio 32:6, 5 NAA).  E já que todas as pessoas pecaram, exceto Cristo (Romanos 3:23 NAA; I Pedro 2:21-22 NAA), para serem feitos filhos de Deus se tornou um “direito” dado exclusivamente às pessoas que receberam e creram em Cristo:

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (João 1:12-13 NAA)

E para distinguir aqueles que realmente creem Nele, o próprio Cristo disse: “Mas vocês não creem, porque não são das minhas ovelhas” (João 10:26 NAA). As ovelhas de Cristo – aquelas que realmente creem em Cristo e, portanto, aquelas identificadas pela Bíblia como os filhos de Deus – são encontradas em “um rebanho” (João 10:16 NAA) que é a Igreja De Cristo (Atos 20:28 Lamsa).

Abençoados, portanto, são os membros da Igreja De Cristo nestes últimos dias, pois Deus os considera e os chama: “os meus filhos de longe, e as minhas filhas dos confins da terra” (Isaías 43:5-6 NAA), e por causa disso, eles são os Seus “herdeiros” legítimos (Romanos 8:16 NAA). Isso significa que, uma vez que são Seus filhos, são Seus herdeiros, herdeiros com Cristo (Romanos 8:17 NAA). Nesta vida, Deus não os abandona, pois no meio dos problemas, quando eles invocarem a Deus, Ele responderá às suas orações (Zacarias 13:9 Nova Versão Internacional).

Portanto, mesmo que os membros da Igreja De Cristo nunca tenham a chance de ocupar cargos governamentais importantes ou comandos militares como as realezas em monarquias absolutas desfrutam; mesmo que eles não se participem em grandes funções cerimoniais, como as realizas praticam em monarquias constitucionais; e mesmo que não vivam em palácios, eles, sendo filhos de Deus, o Rei dos reis, têm a maior herança para aguardar: a vida eterna na gloriosa Cidade Santa onde não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor (Apocalipse 21:1-4 NVI).

Os Verdadeiros Cristãos possuem o maior reino no qual reina o seu Pai, o maior Rei. Portanto, eles compõem uma família que é regiamente maior do que qualquer outra, pois eles são ” raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, …” (I Pedro 2:9 Almeida Revista e Atualizada).

 

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

The official website of Pasugo: God’s Message magazine of the Iglesia Ni Cristo (Church Of Christ), contains religious articles, Church news, and photos

Terms and Privacy Policy

We process and collect personal data based on our Terms and Privacy Policy to improve and analyze our service.